Um lugar de DescansoA casa estava quieta e escura. A família dentro da casa estava sob quarentena. A difteria tinha atingido toda a família, provocando a morte de duas meninas; as duas irmãs tinham morrido dentro de 24 horas uma da outra.

Agora, um grupo de pessoas se reuniram em frente a casa. Entre eles estava Cleland McAfee, tio das garotas mortas, irmão do pai em luto. Um ministro e escritor presbiteriano, McAfee trouxe conforto da melhor maneira que sabia: conforto em canção. Ele compôs um hino para expressar o consolo que estava procurando durante este tempo difícil. O primeiro verso de seu belo hino diz:

Há um lugar de descanso tranquilo,
perto do coração de Deus;
um lugar onde o pecado não pode molestar,
perto do coração de Deus.

Palavras de conforto e segurança tranquila. Nem todo mundo encontra essa paz, quando confrontado com a perda. Mas alguns recebem esse dom de Deus, o dom de uma paz que excede todo o entendimento.

No Antigo Testamento, lemos sobre o rei Davi e seu filho recém-nascido. O poderoso rei era impotente quando seu filho adoeceu; Tudo que podia fazer era orar, pedindo a Deus para poupar seu filho. No entanto, o bebê morreu.

Quando perceberam que a criança estava morta, os servos do rei ficaram com medo de contar a ele. Porém eles cochichavam, no entanto, o rei percebeu que seu filho havia morrido. Ele se levantou, se lavou, e foi ao templo para adorar a Deus. Quando questionado sobre o seu comportamento, David respondeu:

"Quando a criança ainda vivia, jejuei e chorei, pois dizia: Quem sabe se o Senhor não se compadecerá de mim, de modo que viva a criança? Todavia, agora que é morta, por que ainda jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei para ela, porém ela não voltará para mim" (2 Samuel 12: 22-23)

Que tais tragédias nunca apareçam no seu caminho. Mas se elas vierem, por favor, lembre-se destes pensamentos. Uma criança que morre deixa um mundo de conflitos e encontra um lugar de descanso. Não podemos trazê-la de volta, mas podemos viver nossas vidas de tal forma que iremos ao encontra dela.

Nosso Deus deu o seu único Filho, enviando-lhe a este mundo para nos trazer a esperança da vida eterna. Ele estende a mão para famílias enlutadas, dizendo: "Eu conheço a sua dor. E eu posso transformar essa dor em esperança”.