Abster-se de toda aparência do mal
Deus escolheu empregar a linguagem humana – palavras – para comunicar a Sua vontade para as pessoas. Mesmo que este meio de comunicação é bastante adequado para atingir esse objetivo, por vezes o mal-entendido pode ocorrer. Um exemplo de confusão é visto na admoestação de Paulo aos cristãos de Tessalônica: “Abstende-vos de toda espécie de mal” (1 Tessalonicenses 5:22).

Este versículo é frequentemente usado para afirmar que os cristãos devem evitar se envolver em ações que parecem ser impróprias ou pecaminosas – mesmo que essas ações podem realmente não ser pecaminosas. No entanto, os tradutores da Bíblia estavam tentando transmitir a ideia de que se deve abster-se do mal, sob qualquer forma que possa parecer. As traduções mais recentes ajudam a esclarecer o texto grego subjacente ao traduzir o versículo: “Afastem-se de toda forma de mal” (NVI). O versículo é a proibição da prática do pecado / mal, sob qualquer forma que seja – seja mentir, roubar, matar e etc.

Contextualmente os versículos 19-22 do capítulo cinco formam um perícope que advertia os cristãos do primeiro século a evitar extinguir a expressão dos dons milagrosos – charismata (vs. 19-20). Os cristãos foram exortados a provar os dons do Espírito Santo para a sua autenticidade para que pudessem se apegar ao que era bom e correto (v. 21). Como tal, estes versos são paralelos aos Efésios 3:1-5, 4:30, Isaías 63:10-12, e Salmo 78:40.

Estas passagens demonstram que quando os indivíduos se opõe ou resistem aos representantes miraculosamente dotados por Deus – ao rejeitar a palavra que esses emissários apresentam – eles entristecem ou extinguem o Espírito Santo no sentido de que eles rejeitaram Suas instruções, recusando-se a aceitar o ensino que lhes permitam ganhar a aprovação de Deus.

A palavra “extinguir” (sbennumi) é usada no Novo Testamento para se referir ao ato de extinção de incêndios no literal. No entanto, em 1 Tessalonicenses 5:19 é usado metaforicamente, e destaca a ideia de supressão. Não literalmente suprimir ou extinguir o Espírito. Em vez disso, alguém que suprime a influência do Espírito sobre a própria vida, resistindo o ensino do Espírito através da Escritura. Especificamente, no contexto, quando Paulo disse que se abstenha da aparência do mal, ele estava se referindo a abster-se de admoestações inautênticas daqueles que afirmavam possuir dons milagrosos.

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem