A natureza superior de Cristo
"Ora, quanto aos anjos, diz: Quem de seus anjos faz ventos, e de seus ministros labaredas de fogo. Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de equidade é o cetro do teu reino" (Hebreus 1:7-8).

Jesus Cristo é Deus, e Ele criou os anjos.

As pessoas hoje que afirmam que Jesus era apenas um homem, um anjo, um profeta ou algum deus inferior estão em erro e trazem sobre si a maldição de Deus. A Bíblia, e especialmente o escritor de Hebreus, são claros sobre quem é Cristo.

Primeiro, o escritor lida com a natureza dos anjos quando diz: "Quem de seus anjos faz ventos, e de seus ministros labaredas de fogo". "Faz" significa simplesmente "criar". O antecedente de "quem" é Cristo. Portanto, é óbvio que Cristo criou os anjos.

Eles também são Sua possessão: "Seus anjos". Eles são Seus servos criados, que não operam por iniciativa própria, mas na direção de Cristo.

Mas a maior diferença entre a natureza dos anjos e Cristo é que Ele é o Deus eterno. O Pai diz ao Filho: "O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos". Essa é uma das provas mais poderosas, claras, enfáticas e irrefutáveis ​​da deidade de Cristo nas Escrituras.

Jesus ao longo de Seu ministério reivindicou a igualdade com Deus. Ele disse: "Eu e o Pai somos um" (João 10:30). O apóstolo João fechou sua primeira epístola dizendo: "Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna" (1 João 5:20).

Deus, o Filho, veio nos ajudar a entender que Deus é verdade e que Cristo mesmo é o verdadeiro Deus. Nossa fé é baseada na divindade de nosso Senhor Jesus Cristo.

Peça a Deus que lhe dê uma compreensão maior da realidade de que Jesus é de fato Deus.