Série: Tenha Coragem - Coragem Hoje
“Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé, o qual, pelo gozo que lhe está proposto, suportou a cruz, desprezando a ignomínia, e está assentado à direita do trono de Deus. Considerai, pois aquele que suportou tal contradição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos canseis, desfalecendo em vossas almas” (Hebreus 12:1-3).

O escritor hebreu mencionou a “grande nuvem de testemunhas”, referindo-se aos heróis da fé que ele acabara de discutir. Alguns dos exemplos que consideramos em nosso estudo estão na lista dos fiéis em Hebreus 11. Por termos essa “grande nuvem de testemunhas ao nosso redor”, devemos fazer três coisas:
  1. Deixe de lado todo engano e pecado, e corram com perseverança (Hebreus 12:1).
  2. Olhe para Jesus e para o Seu exemplo (Hebreus 12:2).
  3. Não se canse e desanime (Hebreus 12:3).
Em outras palavras, “tenha coragem” (João 16:33) - confie no Senhor e siga-o como Ele desejar, não importando quais possam ser as consequências.

O objetivo deste estudo

Nós passamos por várias lições olhando para exemplos de coragem. É importante que saibamos por que o fizemos. Não é porque estas são boas histórias (embora sejam boas histórias - não meras lendas ou mitos, mas relatos reais). Não é para que possamos idolatrar esses homens (embora devamos reconhecer sua coragem). Não é para fornecer alguma motivação oca para nos fazer sentir bem hoje, mas ser esquecido amanhã.

A razão pela qual estudamos esses exemplos de coragem foi para também agirmos com coragem! A coragem não é apenas uma característica dos "heróis" da fé - é para todos nós. É por isso que o escritor hebreu mencionou esses “heróis” da fé - assim, os cristãos hebreus (assim como os cristãos de hoje) aprenderiam com seus exemplos e depois seguiriam os passos de Cristo. Não devemos “desanimar”, mas “ter sempre bom ânimo”, conhecendo a esperança que nos aguarda após as provações desta vida (2 Coríntios 4:16; 5:6).

A fundação da coragem

A base da coragem é a fé. Não podemos agradar a Deus, nem podemos demonstrar coragem, sem fé (Hebreus 11:6). O escritor hebreu mencionou os heróis da fé, assim como o próprio Jesus, para admoestar os cristãos a “não vos canseis, desfalecendo em vossas almas” (Hebreus 12:3). Paulo disse que devemos ser "de boa coragem", pois "andamos por fé, não por vista" (2 Coríntios 5:6-7).

Se tivermos dificuldade em agir com coragem, precisamos examinar nossa fé (2 Coríntios 13:5). Judas escreveu sobre a necessidade de os cristãos construírem sua fé (Judas 20). Como podemos fazer isso? Ele falou mais cedo em sua carta sobre a necessidade de “lutar fervorosamente pela fé” (Judas 3). Como podemos lutar pela fé? Precisamos lembrar o que Paulo escreveu: “Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo” (Romanos 10:17). A fé não é milagrosamente dada a nós por Deus. A fé vem quando lemos, estudamos, meditamos e praticamos a palavra. Precisamos fazer isso para nos prepararmos para “lutar fervorosamente pela fé” (Judas 3). Nós também devemos fazer isso para que possamos nos edificar sobre o fundamento da fé (Judas 20).

Como nós tomamos coragem?

Na introdução do estudo, percebemos como podemos ter coragem. Em cada um dos nossos exemplos, notamos como cada um dos homens tomou essas medidas e demonstrou coragem em suas circunstâncias particulares. Precisamos também dar estes passos para que possamos viver com coragem hoje.

Nós devemos saber o que é certo - Muitos demonstram coragem em praticar e defender coisas que estão erradas. Embora a coragem deles seja louvável, é inútil, no final, se eles não estiverem de pé para o que é certo. Devemos olhar para as Escrituras para encontrar a verdade (João 17:17; Salmos 119:160). Embora certamente possamos entender a palavra de Deus (Efésios 3:4), ela não virá por acaso ou por algum milagre. Em vez disso, devemos nos comprometer a estudar diligentemente a palavra de Deus, para que possamos aprender a lidar com isso corretamente (2 Timóteo 2:15).

Devemos saber que existe uma recompensa - Uma vez que conhecemos a verdade, precisamos de uma razão para nos apegarmos a ela em face de provações, oposição, tentação e perseguição. Sem a esperança de uma recompensa, nossas vidas são miseráveis ​​(1 Coríntios 15:19). Mas nós temos esperança através de Cristo (1 Coríntios 15:20; Hebreus 6:19). Isso deve nos motivar a fazer o que sabemos ser certo.

Nós devemos agir - a coragem não é apenas acreditar e ser convencido da verdade. Esdras foi admoestado: “Seja corajoso e aja” (Esdras 10:4). Devemos fazer o mesmo.

Lembre-se dos nossos exemplos

Existem muitos exemplos de coragem na Bíblia que poderíamos ter considerado. Os oito que estudamos foram escolhidos por um motivo. Eles nos mostram exemplos de pessoas que fizeram o que também devemos estar dispostos a fazer em nosso serviço a Deus hoje.
  • Abrão: a coragem de sair de casa (Gênesis 12: 1, 4) - Devemos estar dispostos a colocar Deus em primeiro lugar acima da família (Mateus 10:37) e lembrar que somos apenas peregrinos aqui na terra (1 Pedro 2:11) para que não deixemos que as pessoas e coisas deste mundo nos afastem do Senhor.
  • José: a coragem de manter a pureza (Gênesis 39:9) - Devemos “fugir das paixões da juventude” (2 Timóteo 2:22), lembrando que Deus vê tudo e que “nenhuma criatura está escondida de seus olhos” (Hebreus 4:13). Não devemos pensar que podemos comprometer nossa pureza e ninguém mais saberá. Deus sabe.
  • Moisés: a coragem de liderar (Êxodo 3:10) - Se nos encontrarmos em alguma posição de liderança oficial ou não, devemos “deixar [nossa] luz brilhar” para que possamos apontar as pessoas para Deus (Mateus 5:14- 16).
  • Davi: a coragem de lutar (1 Samuel 17: 45-46) - Estamos engajados em uma guerra espiritual (2 Coríntios 10: 3-4). Por causa disso, devemos “combater fervorosamente” (Judas 3) quando “combatemos o bom combate da fé” (1 Timóteo 6:12).
  • Amós: a coragem de falar (Amós 7: 12-15) - Devemos estar sempre prontos para falar a verdade (1 Pedro 3:15) e fazê-lo de uma forma que represente a vontade de Deus com precisão (1 Pedro 4:11). Muitas vezes, essa defesa da verdade não será popular, mas não podemos nos dar ao luxo de nos preocupar com a reação dos outros (Gálatas 1:10).
  • Josias: a coragem de restaurar (2 Reis 23: 3, 25) - Em vez de fazer o que sempre fizemos ou seguir cegamente aqueles que nos rodeiam, devemos seguir o padrão que foi revelado na palavra de Deus (2 Timóteo 1:13). Devemos respeitar a autoridade de Cristo o suficiente para que “façamos tudo em nome do Senhor Jesus” (Colossenses 3:17). Se isso exigir uma mudança em nossas crenças ou práticas, devemos estar dispostos a fazer essa mudança.
  • Sadraque, Mesaque e Abednego: a coragem de confiar em Deus (Daniel 3: 16-18) - Não sabemos o que o futuro nos reserva. Como a igreja em Esmirna foi avisada, nós também poderíamos encarar a prisão, tribulação e morte por nossa fé (Apocalipse 2:10). Independentemente do que poderia acontecer, devemos depositar nossa total confiança em Deus e “ser fiéis até a morte” (Apocalipse 2:10).
  • Daniel: a coragem de desafiar a lei (Daniel 6:10) - Quanto mais as pessoas iníquas ocuparem posições de poder e influência, maior será a probabilidade de as leis serem criadas com o objetivo de atingir os cristãos. Mesmo que nosso serviço a Deus seja ilegal, “devemos obedecer a Deus e não aos homens” (Atos 5:29).

Conclusão

Os indivíduos em nosso estudo agiram com coragem. Mas eles não receberam milagrosamente coragem do Senhor. Eles aprenderam o que fazer e por que deveriam fazê-lo, depois agiram com coragem e executaram os mandamentos do Senhor por livre e espontânea vontade.

Eles poderiam ter escolhido comprometer, mas não o fizeram. Muitas vezes seremos tentados a comprometer nossa fé. No entanto, devemos permanecer firmes. Em todos os desafios que enfrentamos, tomemos coragem e obedeçamos ao Senhor, não importando quais sejam as consequências.