A Chave Para Entender as Parábolas de Jesus
Jesus frequentemente ensinava por “parábolas”. Em termos cotidianos, ele encorajava seus ouvintes a imaginar ervas daninhas, sementes, fermento, tesouros, pérolas, redes, ovelhas, servos, filhos, casamentos, moedas, mendigos e muito mais.

As parábolas são frequentemente descritas como “histórias terrenas com significados celestiais”. São ilustrações curtas que ensinam lições valiosas.

Em Marcos 4:13, Jesus fez uma pergunta que revela a chave para entender suas parábolas.

“Não percebeis esta parábola? como, pois, entendereis todas as parábolas?”

"Esta parábola" foi fundamental. “Esta parábola” preparou o palco. Qual foi essa parábola?

"Ouvi: Eis que o semeador saiu a semear; e aconteceu que, quando semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho, e vieram as aves e a comeram. Outra caiu no solo pedregoso, onde não havia muita terra: e logo nasceu, porque não tinha terra profunda; mas, saindo o sol, queimou-se; e, porque não tinha raiz, secou-se. E outra caiu entre espinhos; e cresceram os espinhos, e a sufocaram; e não deu fruto. Mas outras caíram em boa terra e, vingando e crescendo, davam fruto; e um grão produzia trinta, outro sessenta, e outro cem. E disse-lhes: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” (Marcos 4:3-9).

Quando Jesus estava sozinho, “os que estavam ao redor dele, com os doze” pediram esclarecimentos. O que Jesus quis dizer com essa conversa sobre um semeador?

“O semeador semeia a palavra. E os que estão junto do caminho são aqueles em quem a palavra é semeada; mas, tendo-a eles ouvido, vem logo Satanás e tira a palavra que neles foi semeada. Do mesmo modo, aqueles que foram semeados nos lugares pedregosos são os que, ouvindo a palavra, imediatamente com alegria a recebem; mas não têm raiz em si mesmos, antes são de pouca duração; depois, sobrevindo tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam. Outros ainda são aqueles que foram semeados entre os espinhos; estes são os que ouvem a palavra; mas os cuidados do mundo, a sedução das riquezas e a cobiça doutras coisas, entrando, sufocam a palavra, e ela fica infrutífera. Aqueles outros que foram semeados em boa terra são os que ouvem a palavra e a recebem, e dão fruto, a trinta, a sessenta, e a cem, por um” (Marcos 4:14-20)

Em que condição está meu coração? Essa é a chave para as parábolas de Jesus.
  • Alguns corações são como um caminho: abatidos e sempre ocupados
  • Alguns corações são como terreno rochoso: cheios de desordem, com pouco espaço para raízes espirituais
  • Alguns corações estão cheios de espinhos: sufocados com os cuidados deste mundo, o engano das riquezas e os desejos por outras coisas
  • Alguns corações são como um bom solo: limpo, preparado, cultivado, aceitando, pronto e disposto a dar frutos para o semeador
"Você não entende essa parábola?" Isso leva você a fazer uma pergunta vital: Em que condição está meu coração? Perca esse ponto ou não faça essa pergunta de forma consistente, e você terá dificuldades para entender "todas as parábolas".