Série: A Raiz do Problema - Engano
Uma tática eficaz usada pelo diabo é o engano. Jesus o chama de “pai da mentira” (João 8:44). Satanás usou o engano para introduzir primeiro o pecado no princípio. Essa ameaça continua até hoje.

“Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo” (2 Coríntios 11:3).

Os cristãos não estão imunes às táticas enganosas do diabo. Paulo temia a possibilidade de os irmãos em Corinto se afastarem, sendo enganados como Eva foi. Não devemos subestimar o engano de Satanás. Afinal, ele é aquele que "engana todo o mundo" (Apocalipse 12:9).

Uma das coisas que torna o diabo tão enganador é que ele tem outros que o estão ajudando em seu trabalho.

“Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras” (2 Coríntios 11:13-15).

Quem são os ministros de Satanás? Eles são aqueles a quem você não pode inicialmente suspeitar. Paulo diz que eles serão disfarçados de servos da justiça. Observe os pregadores, os anciãos e os professores de classe da Bíblia na igreja. Eles são servos da justiça ou apenas disfarçados como tais? Como nós saberíamos?

“Rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes​​” (Romanos 16:17-18).

A única maneira de saber se alguém é um ministro de Satanás é através de sua mensagem. Pode parecer uma pessoa maravilhosa com um interesse genuíno em servir a Deus e ajudar os outros. Mas faça estas perguntas: Sua mensagem está em harmonia com o evangelho? Ele está levando os outros a um caminho longe de Deus?

O erro é uma espiral descendente. Os ministros de Satanás levam as pessoas ao pecado, e muitos os seguem em sua apostasia. Quando isso acontece, o problema só piorará.

“Mas os homens maus e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados” (2 Timóteo 3:13).

O pecado por sua própria natureza é enganoso. Mesmo como cristãos, podemos ser “endurecidos pelo engano do pecado” (Hebreus 3:13). Muitas vezes somos enganados em pensar que o pecado não é tão ruim assim. Nós devemos entender as mentiras que estão espalhadas sobre o pecado, para que não sejamos enganados e permaneçamos confortáveis ​​em nosso pecado.

As Mentiras de Satanás

O pecado não é pecado. Muitos negarão ousadamente que uma ação específica é pecaminosa, embora seja claramente condenada na Bíblia. A homossexualidade é condenada (Romanos 1:26-27; 1 Coríntios 6:9-10), mas as pessoas insistem que não é um pecado, mas sim um estilo de vida alternativo. Pedro nos diz para evitar o uso casual de álcool (1 Pedro 4:3), mas outros dirão que beber socialmente é perfeitamente aceitável, contanto que não fiquemos completamente embriagados. A lista é infinita. O que a Bíblia define como pecado, o mundo rotula como aceitável, normal e às vezes até louvável.

O pecado não é um problema. Alguns reconhecerão que certas ações são pecaminosas, mas afirmam que não há razão para se preocupar quando as comprometemos. Dizem que Deus nos ama e, portanto, nos salvará pela Sua graça, não importa o que façamos. As Escrituras, no entanto, nos ensinam que a graça não é uma licença para pecar (Romanos 6:1-2; Judas 4). Em vez disso, devemos renunciar o pecado (Romanos 6:11-12). Se falharmos em fazer isso, mesmo que possamos ser cristãos, estaremos no final recebendo o castigo de Deus (Hebreus 10:26,29).

O tempo muda o padrão de Deus. Há muitas coisas que se tornaram comumente aceitas em nosso tempo, geralmente desprezadas em gerações anteriores (divórcio por qualquer causa, homossexualismo, aborto). Isso significa que os valores e ensinamentos da Bíblia são irrelevantes para a nossa sociedade moderna? Alguns irão afirmar que este é o caso. Mas a realidade é que nossa geração não é diferente das anteriores quando se trata da palavra de Deus. O padrão de Deus não muda (1 Pedro 1:25; Judas 3). Portanto, devemos nos apegar a ela (2 Timóteo 1:13), mesmo que o mundo esteja mudando rapidamente ao nosso redor.

A cultura muda o padrão de Deus. Assim como o padrão de Deus é inalterado pelo tempo, ele também é imutável pela cultura. É contrário ao caráter de Deus que Ele trate um grupo de pessoas de maneira diferente de outro (Atos 10:34-35). Portanto, todos nós seremos responsabilizados pelo mesmo padrão - Sua palavra (João 12:48) - independentemente da cultura em que fomos criados.

As situações mudam o padrão de Deus. Mentir é errado (a menos que você faça isso para salvar os sentimentos de alguém). Roubar é errado (a menos que você esteja tentando alimentar sua família). A fornicação é errada (a menos que você realmente ame um ao outro e pretenda se casar algum dia). Estas são as mentiras que a sociedade nos diz. Não há nenhum lugar para ir na palavra de Deus para mostrar que ações que de outra forma seriam pecaminosas são realmente corretas em certas situações. Muito pelo contrário, de fato.

Lembre-se de Uzá que violou a ordem de não tocar na arca (Números 4:15). Quando ele transgrediu esta lei, a arca corria o risco de cair e ser danificada ou destruída. Certamente, nessa situação, seria aceitável - até mesmo necessário - tocar a arca e estabilizá-la, certo? Errado. Deus o feriu por causa de seu pecado (2 Samuel 6:6-7). Não devemos tentar justificar o pecado com base na situação em que nos encontramos.

Não Seja Enganado

As mentiras sobre o pecado são comuns. O mundo tenta nos convencer de que o pecado não é tão ruim e que podemos nos engajar sem consequências. No entanto, como vimos, as Escrituras ensinam o contrário. Então, como evitamos ser enganados? Fique alerta.

“Rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes​​” (Romanos 16:17-18).

Paulo adverte acerca de falsos mestres que enganam os outros. Mas quem é que será enganado? Serão aqueles que não suspeitam de nada e ninguém. Portanto, devemos estar alertas. Não se deixe ser ninado para dormir e, assim, baixar a guarda.

“para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” (Efésios 4:14-15).

Se quisermos evitar sermos abordados por vários ensinamentos, sermos enganados por palavras falsas, então devemos conhecer a verdade e crescer nela. Este contexto fala de como Deus projetou a igreja para nos ajudar nesse crescimento (Efésios 4:11-13). Se conhecermos a verdade, podemos evitar ser enganados.

“Vede, irmãos, que nunca se ache em qualquer de vós um perverso coração de incredulidade, para se apartar do Deus vivo; antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado" (Hebreus 3:12-13).

Como observamos anteriormente, o pecado é enganoso. Uma das maneiras pelas quais podemos evitar ser endurecidos por sua falsidade é através do encorajamento de nossos irmãos. Devemos trabalhar para encorajar uns aos outros e nos permitir ser encorajados para que possamos evitar e vencer o pecado. Estamos juntos nisto. Nós devemos estar unidos para ajudar um ao outro.

Resumindo

Quando você se deixa enganar, abre a porta para o pecado. Portanto, nunca baixe a guarda.

Reconheça as mentiras que são contadas sobre o pecado para que você não se apaixone por elas. Para evitar ser enganado, você deve desenvolver um maior conhecimento e habilidade para lidar com a palavra de Deus.