As 5 Melhores Lições Que Você Pode Aprender Com a Vida do Apóstolo Tomé

Você quer conhecer as lições importantes que você pode aprender com a vida do apóstolo Tomé? Se sim, você veio ao lugar certo. Junte-se a nós agora enquanto mergulhamos fundo na vida de Tomé e descobrimos como nos tornarmos discípulos de Cristo!

O apóstolo Tomé é mais conhecido pelo seu título, "Tomé o incrédulo". No entanto, se olharmos mais de perto em sua vida, há mais a aprender com sua história do que seu primeiro encontro com o Cristo ressurreto. Neste artigo, descubra as 5 melhores lições que podemos aprender com a vida do apóstolo Tomé.

As 5 Melhores Lições Que Você Pode Aprender Com a Vida do Apóstolo Tomé

Quem Foi o Apóstolo Tomé?

O apóstolo Tomé é um dos doze discípulos originais de Yeshua, o Messias, ou popularmente conhecido como Jesus Cristo. Muito do que sabemos sobre Tomé está escrito no Evangelho de João. Assim, não é surpreendente ver que existem diferentes teorias que giram em torno da sua verdadeira identidade.

O nome Tomé significa um gêmeo. Nos escritos de João, Tomé também é chamado Dídimos, que é um equivalente grego do seu nome hebraico. Alguns estudiosos da Bíblia sugerem que Tomé é irmão de Mateus e Tiago, filho de Alfeu. Outros sugerem que seu verdadeiro nome é Judas e Tomé é apenas seu sobrenome, o que faz dele um irmão de Jesus (Mateus 13:55).

Quando se trata de sua terra natal, é dito que ele nasceu na Galileia em uma família humilde. Acreditava-se também que sua missão apostólica estava centrada mais na Índia, onde ele também foi morto por volta de 72 dC.

Alguns estudiosos postulam que após a crucificação de Cristo, Tomé se separou do resto dos discípulos, o que explica por que ele esteve ausente durante a primeira aparição de Cristo ao grupo.

Embora possa haver muitas especulações sobre Tomé, para o propósito deste artigo, vamos nos ater ao que a Bíblia claramente revela.

Com isso dito, aqui estão as cinco lições que podemos aprender com a vida de Tomé.

Pronto?

Vamos começar!

Lição # 1: Devemos ser leais a Deus até a morte

A maioria das pessoas não sabe, mas Tomé era um discípulo fiel de Cristo que estava disposto a morrer por ele. Quando Lázaro faleceu, Jesus decidiu voltar para a Judéia. Neste momento, Jesus já é um homem procurado e os judeus querem matá-lo. Ir à Judéia foi certamente uma missão suicida.

Assim, lemos a resposta dos apóstolos em João 11:8:

“Disseram-lhe eles: Rabi, ainda agora os judeus procuravam apedrejar-te, e voltas para lá?”

No entanto, Jesus Cristo estava determinado a voltar para a Judéia e realizar um dos maiores milagres que ele iria realizar - trazendo uma pessoa morta de volta à vida.

Cristo disse nos versos 14 e 15:

“Lázaro morreu; e, por vossa causa, folgo de que eu lá não estivesse, para que creiais; mas vamos ter com ele”

Aqui é onde a coragem de Tomé se manifesta no verso 16:

“Disse, pois, Tomé, chamado Dídimo, aos seus condiscípulos: Vamos nós também, para morrermos com ele".

Alguns comentaristas acreditavam que o “Ele” na resposta de Tomé se referia a Lázaro, indicando que ele está desesperado e apenas sendo sarcástico.

No entanto, pessoalmente, eu diria que o "Ele" aqui se refere a Cristo. Tomé acreditava neste momento que, se Cristo morresse, seria o fim de tudo. Já que ele duvida que Cristo algum dia será ressuscitado, sua mente está pronta para morrer com seu Mestre de uma vez por todas. Se eles morressem, eles morreriam com Jesus.

Embora a declaração de Tomé possa ser algo que sinalize sua falta de compreensão e fé, ela ainda mostra sua lealdade a Cristo. Ele está mais do que disposto a morrer por Jesus e isso também foi uma motivação para outros discípulos que o ouviram.

Observe a declaração de Tomé: "Vamos nós". Ele não disse: "Eu irei". O desejo de Tomé é que os outros discípulos também fizessem o mesmo. Ele quer que seus companheiros discípulos tenham o mesmo estado de espírito.

Tomé respondeu ao convite de Cristo: "Siga-me". Agora, ele está pronto para agir de acordo com o convite até a morte. Ele está pronto para morrer com Cristo e esse desejo vem de sua forte afeição ao seu Mestre.

Como cristãos, precisamos ter certeza de que também estamos prontos para morrer por Cristo, se a situação exigir isso. O tempo virá quando ser cristão seria difícil. Em outras partes do mundo, os cristãos já estão sendo mortos por causa de sua crença.

Seguir a Cristo não significa apenas morrer por ele, mas também viver por ele.

Somos encorajados pelo apóstolo Paulo em Romanos 12:1:

“Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”.

Quando decidimos seguir a Deus, isso significa que também devemos estar prontos para abandonar tudo, inclusive a nossa vida.

Lição # 2: Devemos estar dispostos a ser ensinados

Como cristãos, devemos reconhecer a necessidade de aprender e ser ensinado por Deus. Às vezes, por causa do orgulho, achamos que sabemos o suficiente e, assim, não conseguimos mais ver a necessidade de aprender.

Aqui está a verdade: enquanto vivemos, não há fim para o aprendizado. De fato, na minha vida, eu poderia dizer pessoalmente que quanto mais eu estudo, mais percebo o quão pouco eu sei. Uma vida inteira não é suficiente para estudar completamente a palavra de Deus. Há tantas pepitas de ouro na Palavra de Deus e cabe a nós encontrá-las.

O apóstolo Tomé reconhece a necessidade de aprender mais. Cristo estava ensinando seus discípulos sobre um lugar que Ele está preparando para eles. Nós lemos em João 14:1-4:

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. E para onde eu vou vós conheceis o caminho”

No versículo 5, lemos a resposta de Tomé:

"Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?"
Cristo respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”.

Às vezes, é preciso coragem para admitir sua ignorância.

Por causa do orgulho, nos recusamos a aprender.

Nesta situação, embora seja um sinal de ignorância, Tomé, no entanto, pediu a Cristo que esclarecesse sua declaração anterior.

Para nós aprendermos, não devemos ter medo de fazer perguntas.

Como Tomé, é melhor ser ignorante por alguns minutos e fazer perguntas ao invés de não fazer uma pergunta e ser ignorante para sempre.

Outro ingrediente importante para o aprendizado é livrar-se de nossos preconceitos e ideias pré-concebidas. Uma das principais razões pelas quais Tomé não entendeu o que Jesus estava dizendo é que eles tinham uma ideia pré-concebida de que o Messias reinaria durante sua vida.

Eles esperavam que o Messias seria um rei conquistador que libertaria a nação judaica das garras do Império Romano e restauraria seus dias gloriosos.

Assim, eles não entenderam porque Cristo teria que ir longe e preparar um lugar para eles. Para Tomé e os discípulos, eles iam reinar naqueles dias e não precisavam esperar muito tempo.

Então, se você quer aprender, seja humilde, não tenha medo de admitir que não sabe a resposta e, finalmente, livre-se de ideias pré-concebidas e esteja aberto a novas verdades!

Lição # 3: Você deve crer e não duvidar

Agora chegamos à história em que Tomé se tornou mais popular. Foi a época em que ele viu pela primeira vez o Cristo ressurreto.

Nós lemos em João 20:24-25:

“Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Diziam-lhe, pois, ou outros discípulos: Vimos o Senhor. Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei".

Não sabemos a razão exata pela qual Tomé não fazia parte do grupo quando Yeshua veio. Por causa disso, ele duvidou de seu relato de que eles viram a Cristo.

Ele respondeu no verso 25:

“Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei”.

Para Tomé, ele queria mais provas. Ele não queria simplesmente ouvir o relatório deles. Se é prova de que ele precisa, então é a prova que ele vai ter.

Nós lemos nos versos 26:28:

“Oito dias depois estavam os discípulos outra vez ali reunidos, e Tomé com eles. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente. Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu, e Deus meu!"

A Bíblia nos disse para provar todas as coisas. No entanto, Tomé, que está com Jesus há mais de três anos, já deveria ter provado a si mesmo que Cristo não permaneceria na sepultura, mas seria ressuscitado no terceiro dia!

Tomé, em vez de crer, duvidava do discípulo e das palavras de Cristo. Ele obteve a prova de que precisava e, portanto, creu.

No entanto, Cristo tem isto a dizer no verso 29:

“Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram”

Para nós cristãos, não é “ver é crer”, mas sim “crer é ver”.

Isso é o que chamamos de fé:

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem” (Hebreus 11:1).

Fé é a EVIDÊNCIA - a prova - de coisas que não são vistas. Se Tomé pudesse ter sido mais fiel, ele não precisa da prova de ver a Cristo pessoalmente. Pelo simples relato dos outros discípulos, ele já deveria ter crido!

Felizmente, Tomé acabou crescendo em fé. Depois de testemunhar a prova irrefutável da ressurreição de Cristo e receber o Espírito Santo no dia de Pentecostes, tornou-se corajoso e zeloso como o resto dos discípulos. Ele se tornou um líder instrumental na igreja e ajudou na divulgação do Evangelho.

Como cristãos hoje, é verdade que duvidar é mais fácil do que crer e ter fé. No entanto, enquanto permanecermos próximos a Deus, lembrarmos Suas promessas e seguirmos Sua vontade em nossas vidas, não há motivo para duvidarmos.

A ressurreição de Cristo é a prova final do que Ele diz ser. Ele é verdadeiramente o Filho do Deus Vivo e Seu sacrifício nos permitiu receber o Espírito Santo e ter o potencial de fazer parte do futuro Reino de Deus.

Lição # 4: Devemos continuar fazendo a obra

Depois da morte de Cristo, parece que toda a esperança se foi. Muitos dos discípulos e seguidores de Cristo voltaram à sua antiga ocupação. Eles pararam de fazer a obra de Deus.

No entanto, após a ressurreição de Jesus e a confirmação de que Ele é realmente o Messias, muitos de Seus seguidores tiveram um renovado zelo e dedicação para fazer a obra de Deus. Entre eles está Tomé.

Nós lemos em Atos 1:13-14:

“E, entrando, subiram ao cenáculo, onde permaneciam Pedro e João, Tiago e André, Felipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus; Tiago, filho de Alfeu, Simão o Zelote, e Judas, filho de Tiago. Todos estes perseveravam unanimemente em oração, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele”.

Nós lemos desta passagem que Tomé não parou de seguir a Cristo. Junto com outros discípulos, todos continuaram em oração e súplica. Eles estavam se preparando para a obra de Deus e agora estavam prontos para realizar a comissão que Cristo lhes deu.

Para nós, cristãos, não podemos esquecer que a maior obra na face do planeta não é o nosso trabalho terreno, mas sim a pregação do Evangelho.

Como Cristo, nosso pão espiritual diário deveria ser estar fazendo a obra de Deus. Não devemos deixar passar nenhum dia sem fazer nada para pregar o Evangelho. Deve ser uma prioridade para nós, pois pregando o Evangelho, também estamos acelerando o retorno de Cristo.

Lição # 5: Um momento de fraqueza não deve nos definir

A vida do apóstolo Tomé está repleta de muitas lições. Ele é verdadeiramente um incrédulo que se tornou um homem de fé. Uma vez que ele sentiu as feridas de Cristo, todas as dúvidas e reservas do apóstolo Tomé desapareceram rapidamente. Ele foi rápido em exclamar: "Meu Senhor e meu Deus!"

Agora, é verdade que a maioria das pessoas se lembra de Tomé como o incrédulo Tomé. Devemos também lembrar que este é o mesmo Tomé que exclamou: "Vamos nós também para que possamos morrer com ele".

Depois de dizer essas palavras corajosas, poderíamos também ter dito: "Corajoso Tomé". No entanto, o "Tomé incrédulo" ficou mais fácil na mente de muitas pessoas.

Naturalmente, não nos esqueçamos também de que Tomé está entre os discípulos que abandonaram a Cristo durante Sua hora mais sombria. A coragem que Tomé teve uma vez foi apagada pelo pensamento de chicotear, açoitar e torturar de Cristo.

A melhor coisa sobre tudo isso é que você não precisa deixar o momento de sua fraqueza definir sua vida. Como Tomé, ele poderia ter falhado muitas vezes durante seu tempo com Cristo, mas ele certamente fez grandes progressos depois de ter confirmado a ressurreição do Messias.

Pela misericórdia e bondade de Deus, não somos consumidos quando cometemos erros e pecamos. Podemos sempre nos voltar para Deus, pedir perdão e mudar nossos caminhos.

Talvez você tenha cometido um grande erro hoje. Mas não se preocupe, você tem a opção de ficar de pé, sacudir a poeira da terra e continuar sua caminhada com Deus.

Felizmente, Deus não vê instantâneos de nossas vidas e baseia seu julgamento neles. Em vez disso, ele vê um filme, onde ele leva em consideração não apenas o que éramos, mas também o que podemos nos tornar, do começo ao fim.

Quais são as lições que você aprende com o apóstolo Tomé?

Estas são apenas algumas das melhores lições da vida do apóstolo Tomé, que posso compartilhar com vocês hoje. Espero que aprendamos muito com a vida dele.

Tomé é como a maioria de nós - fraco, sem fé e pessimista. No entanto, com a ajuda de Deus, Tomé transformou sua vida e se tornou um grande instrumento nas mãos de Seu Criador. Da mesma forma, não importa quem você é, você também pode fazer uma mudança positiva em sua vida e ser como Tomé.

E quanto a você? Você tem alguma lição que queira compartilhar conosco? Eu perdi alguma coisa? Deixe-nos saber, deixando um comentário abaixo. Compartilhe este blog com seus amigos e familiares, se tiver abençoado você.
As 5 Melhores Lições Que Você Pode Aprender Com a Vida do Apóstolo Tomé As 5 Melhores Lições Que Você Pode Aprender Com a Vida do Apóstolo Tomé Reviewed by Aldenir Araújo on 1/04/2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.