O Que a Bíblia Diz Sobre o Suicídio?

Suicídio é o ato de intencionalmente tirar a própria vida, ou como alguns a chamam de "auto assassinato". Não é incomum que os cristãos façam essas perguntas sobre suicídio:
  • "Deus perdoa o suicídio, ou é o pecado imperdoável?"
  • "Os cristãos que cometem suicídio vão para o inferno?"
  • "Há casos de suicídio na Bíblia?"
O Que a Bíblia Diz Sobre o Suicídio?

7 Pessoas na Bíblia Que Cometeram Suicídio

Vamos começar examinando os sete relatos de suicídio na Bíblia.

1. Abimeleque (Juízes 9:54) - Depois de ter seu crânio esmagado sob uma pedra de moinho que foi derrubada por uma mulher da Torre de Siquém, Abimeleque pediu que seu escudeiro o matasse com uma espada. Ele não queria dizer que uma mulher o matou.

2. Sansão (Juízes 16:29-31) - Ao desmoronar um prédio, Sansão sacrificou sua própria vida, mas no processo destruiu milhares de filisteus inimigos.

3. Saul e seu escudeiro (1 Samuel 31:3-6) - Depois de perder seus filhos e todas as suas tropas em batalha, e sua sanidade muito antes, o rei Saul, auxiliado por seu escudeiro, acabou com sua vida. Então o servo de Saul se matou.

4. Aitofel (2 Samuel 17:23) - Desonrado e rejeitado por Absalão, Aitofel foi para casa, colocou seus assuntos em ordem e depois se enforcou.

5. Zinri (1 Reis 16:18) - Em vez de ser feito prisioneiro, Zinri incendiou o palácio do rei e morreu nas chamas.

6. Judas (Mateus 27:5) - Depois que ele traiu Jesus, Judas Iscariotes foi tomado pelo remorso e se enforcou.

Em cada um desses casos, exceto o de Sansão, o suicídio não é apresentado favoravelmente. Estes eram homens ímpios agindo em desespero e desgraça. O caso de Sansão foi diferente. E enquanto sua vida não foi um modelo para a vida santa, Sansão foi honrado entre os heróis da fé de Hebreus 11. Alguns consideram o ato final de Sansão um exemplo de martírio, uma morte sacrificial que lhe permitiu cumprir sua missão designada por Deus.

Deus Perdoa o Suicídio?

Não há dúvida de que o suicídio é uma tragédia terrível. Para um cristão, é uma tragédia ainda maior, porque é um desperdício de uma vida que Deus pretendia usar de uma maneira gloriosa.

Seria difícil argumentar que o suicídio não é um pecado, pois é a tomada de uma vida humana, ou, para ser franco, assassinato. A Bíblia expressa claramente a santidade da vida humana (Êxodo 20:13). Deus é o autor da vida, assim, o dar e receber da vida deve permanecer em suas mãos (Jó 1:21).

Em Deuteronômio 30:9-20, você pode ouvir o coração de Deus clamando por seu povo para escolher a vida:

"Vê que hoje te pus diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal. O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando ao Senhor teu Deus, obedecendo à sua voz, e te apegando a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias.... "

Então, um pecado tão grave quanto o suicídio pode destruir a salvação?

A Bíblia nos diz que no momento da salvação os pecados de um crente são perdoados (João 3:16; 10:28). Quando nos tornamos filhos de Deus, todos os nossos pecados, mesmo aqueles cometidos após a salvação, não são mais mantidos contra nós.

Efésios 2:8 diz: "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus". Então, somos salvos pela graça de Deus, não por nossas próprias boas ações. Da mesma forma que nossas boas obras não nos salvam, nossos maus, ou pecados, não podem nos impedir da salvação.
Paulo deixou claro em Romanos 8:38-39 que nada pode nos separar do amor de Deus:

“Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”

Existe apenas um pecado que pode nos separar de Deus e mandar uma pessoa para o inferno. O único pecado imperdoável é se recusar a aceitar a Cristo como Senhor e Salvador. Quem se volta para Jesus em busca de perdão é feito justo pelo seu sangue (Romanos 5:9), que cobre nosso pecado - passado, presente e futuro.

A Perspectiva de Deus Sobre o Suicídio

O seguinte é uma história verdadeira sobre um homem cristão que cometeu suicídio. A experiência dá uma perspectiva interessante sobre a questão dos cristãos e do suicídio.

O homem que se matou era filho de um membro da equipe da igreja. Durante o pouco tempo que ele tinha sido um crente, ele tocou muitas vidas por Jesus Cristo. Seu funeral foi um dos memoriais mais comoventes que já participamos.

Com mais de 500 pessoas reunidas, por quase duas horas, uma pessoa após outra testemunhava como esse homem havia sido usado por Deus. Ele havia direcionado incontáveis ​​vidas para a fé em Cristo e lhes mostrado o caminho para o amor do Pai. As pessoas tristes deixaram o funeral convencido de que o que o levou a cometer suicídio foi sua incapacidade de abandonar seu vício em drogas e o fracasso que sentia como marido, pai e filho.

Embora tenha sido um final triste e trágico, sua vida testemunhou inegavelmente o poder redentor de Cristo de uma maneira surpreendente. É muito difícil acreditar que este homem foi para o inferno.

Isso mostra que ninguém pode verdadeiramente entender a profundidade do sofrimento de outra pessoa ou as razões que poderiam levar uma alma a tal desespero. Só Deus sabe o que está no coração de uma pessoa (Salmo 139:1-2). Só Ele sabe a extensão da dor que pode levar uma pessoa a cometer suicídio.

Em conclusão, vale a pena repetir que o suicídio é uma tragédia terrível, mas não nega o ato de redenção do Senhor. Nossa salvação descansa com segurança na obra consumada de Jesus Cristo na cruz. Então, "todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo". (Romanos 10:13)
O Que a Bíblia Diz Sobre o Suicídio? O Que a Bíblia Diz Sobre o Suicídio? Reviewed by Aldenir Araújo on 1/07/2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.