A Fé Dos Patriarcas (2)

Texto: Hebreus 11: 21-27

Introdução: Continuamos nosso estudo da fé com base nos exemplos de Hebreus 11. Estudamos vários personagens até agora. Hoje, continuamos nosso estudo com mais três exemplos do tipo de fé que precisamos desenvolver em nossas vidas.

Na semana passada, quando estudamos os patriarcas, notamos Sara e como, com fé, ela recebeu força aos 90 anos de idade para gerar o filho prometido, e Isaque, que pela fé abençoou o filho mais novo contra seus desejos pessoais e carnais.

A Fé Dos Patriarcas (2)

I. Jacó – A Fé Vencendo a Vontade do Homem. V. 21

A. Jacó foi uma pessoa enganadora em seus primeiros anos. Na verdade, seu nome significa "Suplantador", que apropriadamente se encaixa nele. No entanto, ele prospera muito fugindo de Esaú para Harã, onde ele toma duas esposas - Lia, Raquel e suas concubinas. As duas dão-lhe 12 filhos e 1 filha. Por causa de numerosos problemas, eventualmente, José é vendido como escravo e termina no Egito, onde com o tempo, com a providência de Deus, ele salva Jacó e toda a sua família. Percebendo essas bênçãos na vida futura, quando Jacó está prestes a morrer - ele pronuncia bênçãos para cada um de seus doze filhos.

B. Gênesis 48 registra os eventos mencionados em nosso texto. José aparece para Jacó quando ele está se aproximando da morte. Jacó vê os filhos de José - Manassés, o mais velho e Efraim, o mais novo. Ele pede que José os traga para que ele possa abençoá-los. Por causa do bem que José fez, ele recebe uma herança dupla (Efraim e Manassés recebem uma porção juntamente com os outros 11 filhos de Jacó). Somos informados de que José traz seus filhos com a intenção de que Manassés receba a bênção maior, sendo o mais velho. Jacó, ao abençoá-los, cruza as mãos e dá a Efraim a maior bênção. José tenta pará-lo afirmando que Manassés era o primogênito. Jacó responde: “Eu o sei, meu filho, eu o sei; ele também se tornará um povo, ele também será grande; contudo o seu irmão menor será maior do que ele, e a sua descendência se tornará uma multidão de nações” (v. 17-19). Embora não seja mencionado no texto, é evidente pelo que Jacó diz que essa era a intenção de Deus. Assim, Jacó está simplesmente fazendo o que Deus o instruiu a fazer.
1. Depois disso, continuamos a ver sua fé enquanto ele abençoa cada um de seus filhos e, em seguida, solicita que ele seja enterrado na cova de Macpela, onde seus ancestrais estão enterrados. (49:29-33)

C. Jacó tinha uma fé que venceu a vontade do homem. Enquanto Jacó teve muitas falhas, ele NUNCA negou a Deus. E como com seu pai, Isaque e seu avô, Abraão, ele chegou a confiar plenamente em Deus para cumprir a promessa. Enquanto José desejava maior honra para seu filho mais velho, Jacó sabia o que Deus queria e agia de acordo. Como tal, sua fé venceu a vontade do homem.

D. Nós também precisamos de uma fé que resista às exigências e pedidos dos homens que são contrários à vontade de Deus. Mesmo que seja um ente querido - se eles querem que façamos algo contrário à lei de Deus - devemos resistir.
1. Devemos evitar colocar as tradições do homem sobre a palavra de Deus - Mateus 15:3, 8-9. Abençoar os mais velho era tradição foi nos tempos dos patriarcas - desta vez era diferente [Deus estava envolvido].
2. Devemos evitar fazer algo simplesmente porque "todo mundo está fazendo". Muitas vezes a maioria está errada! Ao estudar a Bíblia, você descobrirá que o povo de Deus é sempre a minoria (ou seja, Noé, Enoque etc.).
3. Devemos evitar ir com a multidão porque é difícil defender o que é certo – Considere Pedro julgando o hipócrita em Gálatas 2:11-14.
4. Precisamos da atitude de Pedro junto com os outros apóstolos em ocasiões anteriores - Atos 4:19-20 e 5:29, “devemos obedecer a Deus e não aos homens”

E. A declaração final de Jacó diz que ele adorou a Deus inclinado sobre a extremidade do seu bordão. Há uma grande discussão sobre o que isso significa. Eu acredito que isso simplesmente significa que ele era fiel mesmo na sua velhice e quando estava morrendo. Seu ato de fé em abençoar os filhos de José foi adorando e obedecendo a Deus mesmo em suas fraquezas. E ele cria em Deus.
1. Nosso serviço a Deus é - até que a morte nos separe.
2. Você não se aposenta de servir a Deus. Apocalipse 2:10, 14:13.

II. José - Fé Até na Hora da Morte. V. 22

A. Muito é registrado sobre José no livro de Gênesis. Sua vida está registrada em Gênesis 37-50. Ele é introduzido pela primeira vez como o filho favorito de Jacó (parcialidade que mostrou ciúme). Ele até recebeu o casaco de muitas cores como é referido. Ele sonha grandes sonhos de superioridade sobre seus irmãos. Conhecemos os vários relatos de sua vida, inclusive sendo vendido como escravo e terminando no Egito. Ele foge da sedução da esposa de Potifar. Ele é lançado na prisão e se destaca onde quer que esteja. Deus está sempre com ele. Com o tempo, ele é libertado da prisão e sobe em destaque para o segundo em comando no Egito (Gênesis 41:40). Em tudo isso ele permanece fiel a Jeová Deus e, finalmente, como resultado de sua posição, ele livra com segurança seus parentes - a família de Jacó - da grande fome e da corrupção de Canaã. Por causa de José, eles se estabelecem no Egito com segurança e são bem cuidados. Jacó morre e os irmãos de José temem que ele se vingue deles. José assegura-lhes que tudo o que aconteceu foi a vontade de Deus e ele “consolou-os e falou bondosamente deles” (Gênesis 50:15-21).

B. No entanto, em todos esses grandes atos de fé na vida de José, apenas um é mencionado. Isso está registrado em Gênesis 50:24-26. José poderia ter sido enterrado com honras no Egito e imortalizado em sua história. Ele poderia ter deixado esta vida com o orgulho da vida. Mas ao invés disso ele escolheu ser preservado e seus ossos serem levados com seus irmãos para a Terra Prometida de Deus, quando eles herdaram e enterraram lá. Isto é CONFIANÇA em Deus, mesmo quando deixamos este mundo e partimos para a eternidade.

C. Quando enfrentarmos a morte, será com a certeza que encontramos no exemplo de José (e os outros que estudamos até agora)?
1. 2 Coríntios 5:1 fala de “se esta casa terrena for destruída, temos de Deus um edifício”.
2. 2 Timóteo 4:6-8 - A partida de Paulo estava próxima, mas ele não estava com medo.

D. Outras observações interessantes sobre a fé de José.
1. Em suas últimas palavras, ele demonstra um entendimento a respeito de Israel de que seu tempo no Egito era temporário. Basicamente, ele lembrou-lhes: "Não fique muito confortável aqui!" Mesmo morrendo, ele estava preocupado com seus irmãos. (2 Pedro 1:12-15)
2. Ele não estava com medo da morte também. E nós?

III. Os Pais de Moisés - Fé Maior Que o Medo Dos Homens. V. 23

A. Junto com Abraão, mais é dito sobre Moisés neste capítulo do que qualquer outro. Pelo restante de nosso tempo neste estudo, notaremos sua fé em sua vida primitiva, até ele deixar o Egito. A vida de Moisés pode ser dividida em 3 partes - Moisés nascido e criado no Egito, Moisés no Deserto, Moisés levando Israel para Canaã.

B. O nascimento de Moisés está registrado nos dois primeiros capítulos do Êxodo. O livro começa a notar que Jacó entrou no Egito com um grupo de 70 pessoas. Agora, algumas centenas de anos depois, eles são uma poderosa companhia de pessoas. Outro faraó surge no Egito, que não conhecia José e temia os filhos de Israel. Como resultado disso, eles foram colocados em cativeiro e oprimidos. Como eles continuaram a se multiplicar, foram tomadas medidas para impedi-los, incluindo ordens para matar todos os meninos nascidos entre os israelitas. O capítulo 2 registra o nascimento de Moisés em segredo. Menciona que ele era um levita - significando que era a tribo de quem o sacerdócio se originaria. Depois de 3 meses, ele não podia mais ser escondido, então sua mãe criou um cesto de junco e escondeu Moisés no rio. Enquanto sua irmã observava, a filha do faraó estava tomando banho e o encontrou. Dizem-nos que quando ele chorou, ela teve compaixão dele. Miriam (irmã de Moisés) ofereceu-se para buscar uma parteira para a filha do faraó e trouxe a própria mãe de Moisés. Ela foi contratada pela filha do Faraó para cuidar do filho (ele próprio filho). Moisés retornou a filha do faraó.
1. A vida de Moisés é um exemplo da providência de Deus em cuidar do Seu povo. Medidas extraordinárias foram tomadas para garantir que um libertador seria provido.

C. Nosso texto - A fé dos pais de Moisés – maior que o medo do homem. É mencionado que eles não temiam a ordem do rei. Alguns comentaristas acreditam que, porque este texto diz que eles agiram “pela fé” que Deus apareceu para eles e lhes deu instruções. O tempo da libertação estava se aproximando.
1. Isso é uma possibilidade, porque “a fé vem pelo ouvir e ouvir pela palavra de Deus” (Romanos 10:17), mas não há prova disso no texto.
2. Independentemente disso, eles confiaram em Deus para libertar seu filho, ou pelo menos que Sua vontade prevalecesse.
3. Tudo o que eles fizeram foi apesar do faraó. É claro que ele odiava os israelitas, então suas ações poderiam ter trazido punições severas, para eles mesmos e para sua família, mas eles confiaram em Deus para fazer o que era melhor. O amor por uma criança inocente levou-os a correr grandes riscos. O conhecimento de que o que era esperado pelo rei estava errado levou-os a levantar-se para fazer o que era certo.

D. E nós? Nós permitimos que o medo nos intimide a NÃO ficar de pé por aquilo que é certo? O medo nos levará a falhar em defender os inocentes?
1. Apocalipse 22:8 - os covardes são condenados
2. Mateus 10:28 - Não temas os que matam o corpo, mas não podem matar a alma, antes temam a DEUS!
3. 1 João 4:17-18 - O amor perfeito expulsa o medo. A questão real é: "Quem você ama mais?" Você ama o louvor de Deus ou o elogio dos homens?
4. Precisamos estar dispostos a defender o que é certo, como Pedro e os outros apóstolos em Atos 4:19-20.

E. NOTA: Isto não significa que devemos lançar nossa cautela e prudencia ao vento. Observe como os pais de Moisés agiram com muito cuidado - escondendo a criança, colocando-o em algum lugar onde sua identidade não era óbvia, observando-o (através de Miriam), mantendo sua identidade em segredo na casa do faraó, etc.
1. Acredito firmemente que, quando possível, não devemos provocar perseguições e problemas.
2. Pedro nos diz para ter nossa conduta honrosa entre os gentios (1 Pedro 2:11-12)
3. Em seguida, ele nos diz para nos submetermos a toda ordenança de governo (1 Pedro 2:13-17) para que você possa calar homens tolos (Existe a exceção, é claro - Atos 5:29).
4. Romanos 12:18, dependendo de você, viva pacificamente com todos os homens.

Conclusão: Assim, podemos ver mais exemplos de fé e, esperançosamente, uma imagem mais clara do impacto que a verdadeira fé deve ter em nossas vidas. Nossa fé é como deveria ser? Ela nos ajuda a aceitar as verdades da palavra de Deus, mesmo quando é contra a vontade da carne ou a vontade dos homens? Permaneceremos fiéis até a morte? Se não podemos responder afirmativamente a essas perguntas, precisamos trabalhar nossa fé. Pense nisso.

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem