Fé que o tempo falharia em contar.

Texto: Hebreus 11:32-34

Introdução: Em nosso estudo da fé, até agora, notamos um número de indivíduos que demonstraram sua fé através de vários atos em suas vidas que são especificamente mencionados. Agora, o autor observa o fato de que há muitos outros que poderiam ser adicionados a essa lista. No verso 32, ele menciona 7 nomes e vários eventos associados a suas vidas e a outros.

No nosso estudo de hoje, vamos notar os primeiros quatro nomes mencionados neste verso. Notemos a fé de Gideão, Baraque, Sansão e Jefté.

Fé Que o Tempo Falharia em Contar

I. Fé Que o Tempo Falharia em Contar.

A. O que é interessante sobre esses nomes é que alguns deles não são tão familiares quanto os exemplos que examinamos até agora. Mas a fé deles era muito grande.

B. Deus se importa com a sua fé. Esse é realmente o propósito de todo este estudo e da inclusão do autor em sua epístola. Podemos nunca alcançar o nome de Abraão ou Moisés ou qualquer um desses outros exemplos que estudamos - mas para Deus, se tivermos fé - somos igualmente importantes. E ele percebe o que você faz e como você vive.
1. Mateus 9:13 - Cristo veio para salvar os pecadores
2. Gálatas 3:27-29 - Disponível para todos

II. Fé Conquistando Nossos Inimigos

A. O período dos juízes - depois que Israel conquistou a Terra Prometida (Josué), eles continuaram a viver na terra servindo a Deus de maneira cíclica. O livro de Juízes descreve um período da história de Israel onde eles serviram a Deus por alguns anos e então eles se rebelariam. Ele enviaria uma nação opressiva para punir sua infidelidade (muitas vezes localmente - não a nação total). Depois de alguns anos, eles se arrependeriam e orariam a Deus. Ele então nomearia um libertador (um JUIZ) que os libertaria. Então eles serviriam a Deus por um tempo - o ciclo começa de novo. O processo é descrito em Juízes 2:11-23. Uma razão dada para esse comportamento é encontrada em Juízes 21:25: “Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos”. Os primeiros 4 exemplos mencionados em nosso versículo de estudo foram juízes e tinham semelhanças em seus atos de fé, de modo que notamos o relato de cada um deles, mas estudaremos sua fé juntos.

B. Gideão liberta Israel. O relato de sua vida e fé é encontrado em Juízes 6-8.
1. Em Juízes 6:1 lemos que novamente Israel fez o mal aos olhos do Senhor e eles foram entregues nas mãos dos midianitas. Eles oprimiram Israel destruindo suas plantações e gado para que Israel fosse empobrecido escondido em cavernas, tocas e nas montanhas. Quando Israel clamou ao Senhor, um profeta respondeu que, apesar de tudo o que o Senhor havia feito por eles, eles não obedeceram à Sua voz. Então Ele aparece a Gideão e comissionado para libertar Israel.
2. É interessante que Gideão pediu um sinal (6:17). Isto não foi uma falta de fé, mas um sinal de sua vontade de obedecer ao Senhor, se fosse ele. Não há nada de errado em buscar provas - Deus providenciou a prova de que precisamos acreditar Nele e crer nEle. É por isso que, antes de acreditar em qualquer coisa, devemos buscar autoridade - NA PALAVRA DE DEUS (Atos 17:11). O Senhor providenciou um sinal para ele: tirar fogo de uma rocha para consumir um sacrifício. Gideão responde imediatamente em reverência.
3. A primeira coisa que Gideão deveria fazer era derrubar o altar de Baal que seu pai possuía, que era o deus da cidade. Entenda que antes de poder servir a Deus - você tem que derrubar os altares do mundo. Gideão obedeceu e sacrificou a Deus. Isso também serviu como um alerta para Israel se livrar de seus ídolos Se eles queriam a ajuda do Senhor. Eles deveriam obedecer.
4. Gideão então busca confirmação de que o Senhor libertaria Israel - e o Senhor cumpre DUAS VEZES (6:36-40)
5. O Capítulo 7 registra que Midianitas e outros se reuniram em um acampamento para lutar contra Israel novamente. Gideão é chamado para encontrar um exército para combatê-los. Existem 32.000 que aparecem. O Senhor disse que havia muitos - então 22.000 voltaram para casa por conta própria. O Senhor ainda disse que havia muitos (10.000), então ele planejou um teste onde todos os soldados se reuniram e foram instruídos a beber água do rio. Todos os que se ajoelharam para beber água foram mandados para casa, enquanto os que lambiam a água como um cão da mão deles eram mantidos - foram 300 homens valentes. Esses 300 homens uma noite cercaram o acampamento dos midianitas, cada um com um chifre e um jarro com luz debaixo dele. Gideão os colocou em 3 grupos ao redor do acampamento. Também nos é dito que havia grande medo no campo, as pessoas preocupadas com Gideão. No momento apropriado, Gideão deu um sinal e os 300 quebraram seus jarros de barro e sopraram seus chifres. As pessoas no acampamento entraram em pânico, se levantaram e se mataram sem saber quem estava ao lado deles. Aqueles que fugiram foram perseguidos por alguns de Israel e derrotados. Assim Israel foi libertado dos midianitas. Este foi o começo da libertação de Israel – Através da MÃO de um homem de fé. Alguém poderia perguntar, por que 300? Porque isso deixava claro que o Senhor tinha uma mão em sua libertação - assim instilando confiança nEle. Pela fé, precisamos dar crédito ao Senhor por aquilo que Ele fez por nós - "Se for a vontade de Deus" (Tiago 4:15)
6. A fé de Gideão era uma fé que “pela fé subjugou reinos, operou a justiça” e “obteve promessas”, “escapou do fio da espada, da fraqueza se fortaleceu, tornou-se valente em batalha, puseram em fuga exércitos estrangeiros” (V. 33-34)

C. A fé de Baraque. Encontrada em juízes 4.
1. Juízes 4:1 começa, dizendo: "Mas os filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do Senhor", então eles foram entregues nas mãos de Jabim, rei de Canaã, que os oprimiu duramente por 20 anos. Pelo que entendi, Baraque não era realmente o juiz. Era Débora a profetisa. Baraque era um dos seus generais. Ele foi instruído por ela a levar 10.000 homens e lutar contra Sísera, comandante do exército de Jabim. Baraque concorda em ir só se Débora for com ele. Ela concorda, mas como resultado, ele é informado de que a derrota de Sísera virá pelas mãos de uma mulher. Sísera tinha um exército muito mais poderoso com cerca de 900 carros de ferro. No entanto, Israel lutou e com a ajuda do Senhor, derrotou Canaã naquele dia. Somos informados no versículo 16 que não restou nenhum homem do exército de Sísera. Mas Sísera fugiu a pé até a tenda de uma mulher chamada Jael. Ela o acalma para dormir e, em seguida, crava uma estaca de tenda através de sua têmpora - terminando assim a derrota dos opressores de Israel naquela ocasião. Isso se tornou o começo da força que levou à libertação de Israel de Jabim e Canaã.
2. E sobre a fé de Baraque nesta ocasião? Considerando sua fé encontramos:
a. Fé em alguém não tão bem conhecido.
b. Alguém disposto a servir sob os outros e reconhecer suas fraquezas e necessidade de líderes com fé em sua vida.
c. Uma fé que não buscou autoglorificação
d. E a fé que, “subjugou reinos, operou a justiça, obteve promessas… escapou do fio da espada, da fraqueza se fortaleceu, tornou-se valente em batalha, puseram em fuga exércitos estrangeiros” (V. 33-34).

D. A fé de Sansão. Sua obra é encontrada em Juízes 13-16
1. Sansão foi juiz no final desse período da história de Israel. Dos 4 homens que estamos estudando hoje, ele é provavelmente o mais conhecido. Sua vida é também a mais colorida dos quatro. Começamos por notar que Juízes 13:1 diz: “Os filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do Senhor” e foram entregues nas mãos dos filisteus, que os perturbaram por 40 anos.
2. Ele nasceu com um propósito especial para uma mulher que era estéril e não tinha filhos. Sansão era um filho da promessa e ele deveria viver a vida de um nazireu, o que significava que ele não podia beber qualquer produto da uva, comer qualquer coisa impura e ele foi instruído a nunca cortar o cabelo. Essas instruções vieram diretamente do Senhor.
3. Sansão se torna muito forte e um espinho na vida dos filisteus. Ele passa o tempo atormentando-os e provocando-os. Durante sua vida ele age presunçosa e arrogantemente. Além disso, ele não mantém seus votos fielmente. Ele toma uma esposa dos filisteus (provavelmente para ganhar vantagem ao lidar com eles). Em uma ocasião ele coloca um enigma para os filisteus baseado em ter encontrado mel na carcaça de um leão. No 7º dia, não tendo uma resposta, eles ameaçam sua esposa se ela não encontrar a resposta. Ela concorda e, como resultado, Sansão tem que pagar com 30 peças de roupa. Ele as adquire indo para Asquelom e matando 30 homens (filisteus). Em outra ocasião, porque eles haviam matado sua esposa, ele se vinga dos envolvidos. Quando os filisteus vêm prendê-lo, ele é amarrado e entregue a eles. No momento apropriado nos é dito, "o Espírito do Senhor veio poderosamente sobre ele" (v. 14) e ele quebrou as cordas e com a queixada de um jumento ele matou mil homens.
4. Talvez o que ele seja mais conhecido seja seu relacionamento com Dalila. Note que NENHUMA PARTE no texto diz que ela era sua esposa. É possível que Sansão estivesse “vivendo com ela”, o que NÃO seria agradável ao Senhor. Juízes 16:5 registra os filisteus subornando-a para encontrar a fonte de sua força. Ela o atormenta repetidamente, mentindo às vezes sobre a fonte de sua força. Quando ele mente, ela tenta o que ele diz e isso resulta em filisteus sendo mortos. Finalmente, após contínuas críticas e reclamações, ele diz que a fonte de sua força é o cabelo. Naquela ocasião, enquanto dorme, seu cabelo é cortado. Quando ele acorda, sua força se foi (Deus NÃO está com ele). Eles arrancam lhe os olhos e o levam embora.
5. Sansão é exposto durante uma grande festa dos filisteus em que eles estavam sacrificando a Dagon seu deus. Sansão está amarrado entre dois pilares. Juízes 16:28 registra sua oração: “Ó Senhor Deus! lembra-te de mim, e fortalece-me agora só esta vez, ó Deus, para que duma só vez me vingue dos filisteus pelos meus dois olhos". O Senhor responde a sua oração e ele puxa as colunas para baixo sobre mais de 3000 homens e mulheres reunidos para vê-lo "atuar" matando todos eles e a si mesmo. É dito que ele matou mais em sua morte do que em sua vida (16:30)
6. A Fé de Sansão:
a. NÃO foi uma grande fé no início – ainda que sempre cria em Deus, ele nem sempre creu em Deus. Sua vida foi cheia de desobediência.
b. MAS, pela fé, arrependeu-se no final de sua vida - e o Senhor o ouviu. É nesse caso que acredito que Hebreus 11:32 pode atribuir grande fé a Sansão.
c. Em sua fé, podemos aprender que Deus nos perdoará se pedirmos com fé, obedecendo a Sua vontade – 1 João 1:7-8. Deus fez provisões, mesmo para seus filhos rebeldes retornarem a Ele (O filho pródigo - Lucas 15).
d. Também sua fé, “Reinos subjugados… obtiveram promessas… da fraqueza foram fortalecidos”.

E. A fé de Jefté. Registrado em Juízes 11 e 12.
1. Juízes 10:6 diz: “Então os filhos de Israel novamente fizeram o que era mau aos olhos do Senhor, e serviram a Baal e a Astarote”. Então o Senhor os entregou nas mãos dos filisteus e dos amonitas.
2. Eles são novamente repreendidos por causa de suas contínuas rebeliões dizendo: "Ide e clamai aos deuses que escolhestes; que eles vos livrem no tempo da vossa angústia".
3. Jefté é descrito como um gileadita, um valente valoroso e filho de uma prostituta e de uma família rejeitada. Ele foge para uma terra onde ele se associa com outros párias e levianos. Mas quando confrontados com problemas, seus irmãos vêm até ele e pedem sua ajuda para livrá-los dos amonitas. Relutantemente, ele concorda. Após as negociações com os amonitas, ele se preparou para lutar contra eles.
4. Em seu caminho para a batalha, Jefté faz um voto ao Senhor dizendo: “Se tu me entregares na mão os amonitas, qualquer que, saindo da porta de minha casa, me vier ao encontro, quando eu, vitorioso, voltar dos amonitas, esse será do Senhor; eu o oferecerei em holocausto" (11:30-31). Esse voto se tornaria uma fonte de tristeza para ele e seu maior teste de fé. Os versos 32-33 nos diz que o Senhor os entregou em suas mãos, e que ele ganhou muito - tendo cerca de 20 cidades com um grande massacre, MAS, quando ele volta para casa, a primeira coisa que sai de sua casa é sua filha. Lembre-se do voto que ele fez - a primeira coisa que saísse de sua casa seria oferecida como um holocausto. Ele teve que renunciar sua filha. Há debate sobre exatamente o que aconteceu porque Deus SEMPRE condenou o sacrifício humano - mas ao lermos o resto deste capítulo sabemos que ele manteve seu voto a Deus e resultou na perda da sua única esperança de herança (ela era sua única filha). Como resultado de manter esta promessa, somos informados de que; “Daí veio o costume em Israel, de irem as filhas de Israel de ano em ano lamentar por quatro dias a filha de Jefté, o gileadita” (V. 40)
5. A fé de Jefté:
a. Levou-o a tratar bem aqueles que o haviam maltratado (a regra de ouro - Mateus 7:12)
b. Manteve suas promessas a Deus, não importando quão difícil fosse.
c. "venceram reinos, praticaram a justiça,... da fraqueza tiraram forças, tornaram-se poderosos na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros"

Conclusão: Vamos aprender com esses exemplos que todos nós podemos ter fé. Como afirmado anteriormente, Deus NÃO mede a fé pela fama, mas como confiamos nEle em tudo o que fazemos e quando deixamos esta vida. E você? Como está sua fé?

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem